Transformação

Sustentabilidade, tecnologia e arte – a prancha do futuro

Garrett McNamara apresenta-nos um conceito inovador, criado por quem vive o mar como ele. Um novo caminho na relação entre os surfistas e a Natureza.

Todo o surfista depende da Natureza para fazer o que mais gosta. Foi com esta premissa que David Weber criou o conceito de pranchas produzidas com recurso a madeira sustentável. Numa conversa descontraída, Garret McNamara conheceu um projeto diferenciador que procura retribuir à Natureza o que esta dá aos surfistas. A construção das pranchas de madeira Paulownia – nome da árvore originária do Sudeste Asiático contribui para um modo de vida mais ecológico, já que é produzida de modo diferente das pranchas convencionais, estas feitas a partir de derivados de petróleo. Além disso, as pranchas convencionais têm um tempo de vida mais reduzido e o seu tempo de decomposição é muito alargado. Em contrapartida, as pranchas de surf de David Weber são criadas a partir de materiais mais resistentes e biodegradáveis, o que permite maior harmonia entre o surfista e o planeta. Esta preocupação com a pegada ecológica é fundamental no conceito que David criou. A substituição de produtos convencionais por materiais orgânicos, incorporando um processo de fabrico silencioso e limpo, é um “grito silencioso”, um exemplo das sinergias que podem e devem ser estabelecidas entre os ecossistemas e os humanos que deles dependem.

David Weber | Engenheiro de profissão, shaper por paixão

Mergulho para a inovação

Desde sempre que a produção de pranchas de surf foi uma arte ao alcance de poucos. David Weber, engenheiro de formação, mudou a sua vida ao iniciar uma aventura na construção de pranchas de surf sustentáveis. David desenvolveu um método para construir pranchas de surf a partir de materiais reciclados ou recicláveis, promovendo práticas sustentáveis e mais harmoniosas para o meio ambiente, ao adaptar várias técnicas de construção naval que resultaram num processo limpo e silencioso.

Ego vs. Eco

Uma fonte de valor

A transformação sustentável não tem de ser um fardo, muito pelo contrário. Pode até ser uma vantagem competitiva.

É do interesse de todos o diálogo entre governos, empresas, instituições e sociedade civil na procura de soluções integradas para a redução da pegada ecológica. O desenvolvimento sustentável passa por uma transformação positiva do nosso planeta. E as decisões de hoje determinam o futuro, sendo que cada gesto conta para fazer a mudança. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis, incentivando mudanças nos processos de prospeção de matérias-primas e a própria inovação dos produtos são ações que motivam a mudança de hábitos.

É determinante a forma de conservar os recursos naturais para que estes sejam garantidos para as gerações futuras

Um futuro de energia limpa e acessível passa também pela construção de infraestruturas resilientes, pela promoção da industrialização sustentável. O apelo ao consumo consciente, por seu lado, é determinante para que haja uma maior promoção da prosperidade e do bem-estar para todos, sem prejuízo da proteção do meio ambiente e do retrocesso das alterações climáticas. A visão sobre os elementos naturais deverá forçosamente ser alterada, para que possam atender às necessidades da humanidade no futuro, ao mesmo tempo que a humanidade trabalha para assegurar as necessidades dos próprios ecossistemas de onde esses elementos advêm.

Conversas EQ: Transformação

À boleia do EQC, Garrett McNamara conhece um projeto inovador, numa conversa descontraída com um dos “seus”. Um encontro entre surfistas, na onda da transformação sustentável. Apanhe esta onda e acompanhe os próximos episódios.