MERCEDES-BENZ HÍBRIDOS PLUG-IN

Tecnologia de transição

No caminho para a mobilidade totalmente elétrica, os híbridos plug-in representam o que talvez seja a principal tecnologia de transição. Com os seus modelos EQ Power, a Mercedes-Benz apresenta uma oferta eficiente que vai já na terceira geração, marcando, assim, mais um passo rumo à mobilidade neutra em CO2.

Num veículo híbrido plug-in, as características positivas do motor elétrico e do motor de combustão complementam-se, compensando praticamente todas as limitações dos respetivos sistemas. A principal vantagem da tecnologia híbrida é a possibilidade de conduzir localmente sem emissões (quando possível), em combinação com a autonomia do veículo convencional. A ansiedade de autonomia não é algo que os condutores de viaturas híbridas plug-in sintam. As baterias de iões de lítio relativamente eficientes garantem períodos de condução puramente elétricos, que, em grande parte dos casos, são suficientes para as viagens do dia a dia.

Para modelos equipados com motor instalado transversalmente e transmissão de dupla embraiagem 8G-DCT, foi desenvolvida uma tração híbrida compacta cuja máquina elétrica funciona como uma máquina síncrona, permanentemente em ação com um rotor interno. A estrutura dos componentes híbridos permite que a Mercedes-Benz fique sem um acionador de arranque clássico de 12V, pois apenas é utilizado o sistema elétrico para o arranque e para impulsionar o motor de combustão. Além da eficiência, a unidade de acionamento compacta traz uma porção generosa de prazer e adequação ao uso diário.

Desde o lançamento da tecnologia híbrida na Mercedes-Benz, em 2009, no Classe S 400 Hybrid, que o sistema de transmissão foi sistematicamente desenvolvido para uma instalação longitudinal. Para a última geração, os engenheiros da marca alemã redesenharam, acima de tudo, o sistema elétrico da caixa plug-in 9G-Tronic, tendo comemorado a sua estreia no Mercedes-Benz GLE 350de 4Matic. O seu alcance elétrico consideravelmente mais longo comparativamente com os outros híbridos plug-in, garante uma experiência de condução elétrica ainda mais gratificante e localmente livre de emissões.

A principal vantagem da tecnologia híbrida é a possibilidade de conduzir localmente sem emissões (quando possível), em combinação com a autonomia do veículo convencional.

Como opção, com o serviço Mercedes me Charge, os condutores de veículos híbridos plug-in Mercedes-Benz têm acesso a uma das redes de carregamento mais extensas do mundo. O reconhecimento natural por voz do sistema MBUX permite a procura de estações de carregamento nas proximidades ou ao longo da rota escolhida. O Mercedes me Charge facilita, deste modo, a procura, a cobrança e o pagamento do carregamento elétrico.

Os modelos EQ Power apoiam o condutor para uma condução eficiente, com uma estratégia operacional inteligente com base em rotas. O sistema recomenda o modo de condução elétrico que faz mais sentido em cada percurso, tendo em consideração, por exemplo, dados de navegação, topografia, limites de velocidade e condições de tráfego para todo o trajeto planeado. O que é conhecido como ECO Assist ajuda a economizar eletricidade e combustível, podendo o consumo ser reduzido em até 5% por comparação com um perfil de condução normal.

Os especialistas em ambiente da Daimler têm em consideração emissões e consumo de recursos ao longo de todo o ciclo de vida de um veículo, desde a extração de matéria-prima à produção, uso e recuperação. Apesar da maior utilização de energia na produção de um híbrido, a avaliação do ciclo de vida é positiva. E o facto é que um híbrido plug-in Mercedes-Benz de terceira geração produz uma saída de CO2 que é, aproximadamente, 20% maior face a um modelo convencional comparável. E, isso, deve-se, principalmente, à bateria de alta tensão. A utilização sistemática da função de plug-in, ou seja, o carregamento regular da bateria pela rede, combinado com a maior eficiência no próprio status operacional, reduz a produção de CO2 em 40%. Se a bateria inicial for, exclusivamente, carregada com energia verde, a economia de CO2 dos modelos EQ Power da Mercedes-Benz aumentará para 70%.

Registe-se e receba informações exclusivas sobre o novo EQC